.PS Almeida aberto à sociedade

Faz chegar a tua voz ao PS Almeida com notícias, opiniões, sugestões, comentários, críticas, textos... p.s.almeida@sapo.pt
Domingo, 21 de Junho de 2009

Discurso do Orlindo Vicente na sessão de apresentação da sua candidatura à CM Almeida

 

Caro Amigo José Albano

Caro Amigo Nuno Silva

Caro Amigo Pedro Marques

Caro Amigo António José Seguro

Caras Amigas e Amigos

 

 

Esta minha recandidatura, tal como o slogan pretende transmitir, emerge de uma força interior. A força interior de todos aqueles que, como nós, acreditam que o concelho de Almeida pode, deve e merece ter um Rumo.

Esta recandidatura, que tem por base um plano de acção bem delineado, pretende pôr ponto final a um período de políticas erráticas que ao longo dos últimos anos têm impedido que sejamos um concelho dinâmico, coeso e competitivo. Nos últimos três anos e meio, as políticas de curto prazo e de navegação à vista, por um lado, não permitiram lançar as bases para um desenvolvimento sustentável do nosso território e, por outro, conduziram as finanças municipais para níveis preocupantes.

É necessário governar os destinos do concelho de Almeida com as pessoas e para as pessoas, com isenção, frontalidade e transparência, pelo que estes serão pilares sólidos da próxima governação, caso, como esperamos, esta candidatura seja vitoriosa.

Exemplo vivo desta prática, é a metodologia adoptada por esta candidatura, cujo programa de governo autárquico para os próximos anos está a ser elaborado, após auscultação das verdadeiras necessidades das nossas populações, por uma equipa diversificada e bem preparada, tanto em termos técnicos, como científicos e políticos.

Assim que, podemos dizer bem alto e categoricamente a todos os munícipes que não tenham quaisquer receios em abraçar um verdadeiro rumo para o nosso concelho.

Este aspecto é muito importante, porque, sentindo-se já ventos de mudança, alguns, em jeito de desespero, tentam fazer em meio ano aquilo que três e meio não lhes chegou.

Não. Não foi por falta de meios financeiros. Foi, sim, pela ausência de um rumo, o que agravou  o estado em que se encontra o nosso concelho.

Há quem diga que se executaram algumas obras. É certo que sim, mas o importante não é executar obras. O importante é saber para que servem essas obras. Que necessidades colectivas vão satisfazer. Que retorno económico e social vão ter e, de não menos importância, o que se deixou de fazer.

Onde está o Bairro Social, prometido vezes sem conta, para Almeida? Pese embora o acordo celebrado com o Governo, este projecto está no papel e, possivelmente, dentro de alguns dias, estará numa maqueta e num Outdoor, para, mais uma vez gerir expectativas.

Onde está o Parque TIR de Vilar Formoso? Esta infra-estrutura, tão necessária ao desenvolvimento do nosso concelho, mais uma vez foi adiada, correndo-se o risco de a perdermos para outros.

Infelizmente, por falta de estratégia e de planeamento, ainda não nos foi possível pôr em pleno funcionamento as Termas da Fonte Santa, nem dinamizar, de forma sustentável, o nosso património, uma das nossas maiores riquezas.

Estes exemplos poderiam continuar, porque infelizmente, para os que aqui vivemos, eles existem. No entanto, para não vos relembrar oportunidades perdidas, fico por aqui.

Quero, no entanto, congratular-me com a iniciativa do Ministro da Cultura e dos Negócios Estrangeiros que, ao apadrinharem uma candidatura conjunta de Estremoz, Marvão, Elvas, Valença e Almeida a Património da Humanidade, virá, com toda a certeza, quando for aprovada, ajudar a divulgar esta vila e, consequentemente, potenciar a dinamização económica, social e cultural do concelho de Almeida.

Esta candidatura, há muito defendida por nós, deve, no entanto, a fim de ser fortalecida, ser complementada com projectos coerentes e capazes de dar “vida” ao núcleo histórico de Almeida.

Assim, entre outras políticas, é necessário implementar, após definição e aprovação de Planos de Ordenamento específicos, uma política de recuperação, reconstrução e revitalização dos núcleos urbanos, com especial acuidade do núcleo histórico de Almeida, nomeadamente através da isenção do Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI) durante 10 anos para os imóveis objecto de operações de reabilitação urbana, afectas maioritariamente a fins habitacionais, e isenção de IMT sobre as aquisições de prédio urbano ou de fracção autónoma de prédio urbano destinado exclusivamente a habitação própria e permanente, na primeira transmissão onerosa do prédio reabilitado. Com esta medida, e o “devolver” das pessoas ao centro histórico de Almeida, a candidatura de Almeida a Património da Humanidade sairá reforçada

Esta candidatura não pretende ser um “rol” de promessas, mas sim, única e exclusivamente, a portadora de princípios, materializada em propostas pertinentes, exequíveis e criadoras de sinergias capazes de desenvolver de uma forma equilibrada o nosso concelho.

A criação dessas sinergias passa, naturalmente, por um dos princípios básicos da democracia, a colaboração e a participação, em pé de igualdade, de todos os agentes, desde a mais pequena Associação ao maior dos agentes económicos.

É necessário implementar factores de complementaridade entre o comércio, a hotelaria, o tecido associativo, as Juntas de Freguesia e os concelhos vizinhos, a fim atrair visitantes ao nosso concelho, reforçando, assim, a competitividade das nossas empresas e a criação de emprego.

            Assim, entre outras políticas, é necessário apostar na dinamização, através de processos cooperativos com os diversos territórios vizinhos, de circuitos turísticos entre as “Aldeias Históricas” da raia, bem como entre estas e o Parque Natural do Douro Internacional e o Parque Arqueológico do Vale do Côa, com o objectivo de conquistar segmentos de mercado com elevado poder aquisitivo e, consequentemente, fortalecer a candidatura de Almeida a Património da Humanidade.

            A coesão social é outro factor a ter em conta no desenvolvimento de qualquer sociedade. Assim, também nesta área, é necessário actuar de forma concertada. Pôr em funcionamento uma política de verdadeiras parcerias entre as diversas Instituições Particulares de Solidariedade Social, bem como entre estas e a Câmara Municipal, a fim de implementar uma rede de equipamentos e respostas sociais, para partilhar recursos, tanto humanos como técnicos e físicos, ou seja, concretizar e aplicar uma verdadeira “Carta Social Municipal”

A criação destas sinergias, associada ao esforço notável das IPSS concelhias, seus dirigentes e dos apoios do Ministério do Trabalho e Solidariedade Social, no qual o meu Amigo Pedro Marques exerce as funções Secretário de Estado, irá permitir alcançar bons resultados. Assim sendo, meu caro amigo Pedro Marques, vou continuar a fazer-te umas visitas, como amigo e como Presidente da Câmara de Almeida.

Neste mesmo campo, o social, não deixaremos de colaborar com o Centro de Saúde e, assim, ajudar a criar e/ou manter estruturas e mecanismos de apoio ao pessoal médico e outros técnicos de saúde, cujos reflexos positivos se sentirão na população.

            A educação e a cultura são factores determinantes na formação dos indivíduos e no desenvolvimento da sociedade. Desta forma, uma autarquia preocupada com o bem-estar dos cidadãos tem de obrigatoriamente apostar no sucesso escolar. É nesse sentido que tudo faremos para criar factores de igualdade de oportunidades aos nossos jovens, numa articulação estreita com os dois Agrupamentos de Escolas do concelho e outras entidades ligadas à educação e ensino.

Certo da força destas ideias, a todos apelo para uma mobilização empenhada nesta candidatura.

Com sentido de serviço e responsabilidade, iremos, convosco, contribuir para melhorar a vida no concelho de Almeida.

Convosco e com Alma, temos a Força de Acreditar num Concelho com Rumo.

Viva o concelho de Almeida.

 

publicado por psalmeida às 00:43

link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Anónimo a 21 de Junho de 2009 às 07:10
...Ora aqui está um discurso coerente, construtivo, abrangente e polido. Enfim, de verdadeiro Homem de Estado. Penso, Dr.Orlindo, que entrou com pé direito na pré-campanha. Continue assim, pois vai ter inequívoco apoio dos Almeidenses. A forte presença de apoiantes à cerimónia da sua apresentação, é um bom e insofismável augúrio.
Parabéns.
Transcudano
De Anónimo a 21 de Junho de 2009 às 19:22
Força Dr. Orlindo

Não estive presente por razões profissionais, mas pelos vistos consegiu grande apoio para a sua candidatura.

Almeida precisa de um execuivo com visão estratégica para o concelho, e que promova medidas para o desenvolvimento economico e social do nosso concelho.

Gostei do seu discurso de apresentação, é um bom pronuncio, certamente que os eleitores do nosso concelho saberão dar-lhe a devida imtrepretação.

Nota-se que tem um fio condutor na estratégia de desenvolvimento do nosso concelho.

Os meus parabens

De Jorge Raimundo a 21 de Junho de 2009 às 21:23
Gostei do discurso.
Não houve "ataques" ou outras ideias que não as de melhorar significativamente a vida dos nossos conterrâneos.
Deve ser desta forma que a campanha deve decorrer.

Dr. Orlindo, muita gente esteve presente e muita esteve ausente, esta, por motivos diversos.
Percebi pela forma como as pessoas falavam que a partir de agora o apoio vai engrossar fortemente.
Está lançada a primeira pedra.
Mais gente vai vir para colocar não só as pedras, como trazer o cimento, água e tudo o que for necessário para edificar uma vitória estrondosa.

Vamos a isso Dr. Orlindo.
De João Neves a 23 de Junho de 2009 às 12:46
De ti Orlindo vi,

Muita Emoção
Alegria e muita satisfação
Vontade
Entusiasmo

Vi sobretudo que estavas FELIZ por veres que as gentes do nosso Concelho estavam contigo, que querem a mudança, que acreditam em ti e no espírito de solidariedade que transmites.

No povo que encheu e transbordou aquela sala vi também muita,

Emoção
Alegria por vermos que não estamos sós
Entusiasmo pela mensagem que transmitiram
Esperança na mudança

E vi sobretudo algo que tu não viste Orlindo.

Vi lágrimas do povo anónimo que te rodeava,
Lágrimas de gente com esperança num amanhã melhor…
Lágrimas disfarçadas de gente simples, Orlindo.


Vi sobretudo o abraço emocionado, simples de um velho amigo que veio com dificuldades dizer-te que está contigo…

…foi linda a noite, pá!

Sei que tu acreditas e sei que todos os que estiveram presentes saíram a acreditar.

Ouvi com emoção uma voz com muita convicção afirmar “…eu acredito, carago!...”

E eu parafraseando este sotaque portista, EU TAMBÉM ACREDITO, CARAGO!

João Neves
De Anónimo a 23 de Junho de 2009 às 18:15
Por todos os lados, só se ouve gente a dizer que o Orlindo vai ganhar e que o Batista vai perder.
Ouve-se também que em muitas Freguesias têm um pó que nem o podem ver pela frente ao José Alberto e que em Vilar Formoso não gostam do Machado porque se tornou arrogante e que agora tem a mania.
Dizem por aqui e por ali que o Prof. Batista até nem é má pessoa mas que está muito mal rodeado e não sabe governar a câmara.
Por tudo isto, Dr. Orlindo, se vê que o senhor e o partido socialista nem precisam de se dar ao trabalho de dizer às pessoas quem os está a governar, pois elas já sabem e sabem até de mais, ao ponto de quererem outras pessoas a gerir a câmara.
Mesmo que haja gente que não quer acreditar que o Batista venha a perder as eleições autárquicas, ele vai perdê-las, é inevitável, pois um pouco por todo o lado as pessoas já conhecem quem está a governá-las, e já conhecem o que andaram a fazer, ou seja, passaram o tempo todo a arranjar problemas com uns e com outros conseguindo com isso terem muita e muita gente que está contra eles e que os quer ver pelas costas.
Acredite que os que acreditam são muitos, e são discretos, tão discretos que ninguém dá por eles, mas que estão ansiosos pelo dia em que poderão, com o voto e com a eleição de Orlindo Vicente, soltar cá para fora todo este "inferno" que aprisionou a sua "alma" e a sua "dignidade", durante estes anos todos, mais precisamente neste mandato do Batista, Zé Beto e Machadao.
Só há um resultado possível.
A vitória de Orlindo Vicente e a vitória da liberdade e da verdade.
De Anónimo a 23 de Junho de 2009 às 18:35
Quero felicitar o Dr. Orlindo, mas quero felicitar sobretudo o nosso concelho por poder eleger um candidato com uma visão pleneada e estratégica para o nosso concelho.

O concelho de Almeida merece.

Assim a os eleitores saibam intrepretar as suas proposta que são no sentido do desenvolvimento económico e social , da prosperidade e justiça social.

Já são anos demais de estagnação se não mesmo retrocesso.

Não temos nada a perder e podemos ter tudo a ganhar
De Maria Clarinda Moreira a 25 de Junho de 2009 às 02:04
Dr. Orlindo,

Leia e ouça as mensagens de incentivo, mas persista sobretudo na determinação de divulgar e demonstrar que tem um programa coerente e com visão de sustentabilidade para Almeida.

Há 4 anos, se tivesse votado em Almeida, provavelmente teria dificuldade em escutar e dar como válidos os seus argumentos, de tal forma os argumentos da experiência e obra feita se faziam ouvir, na esteira do mandato do Dr. Costa Reis. Não os via a todos como prioritários, nem sequer os mais adequados, mas eles descreviam uma trajectória de opções pelo menos bem-intencionadas.

Diziam-me, então, algumas vozes que o Prof. Baptista era arrogante e que o seu vice-presidente, seria um incompetente. Mesmo assim, obtiveram o benefício da generosidade e boa-fé de muitos, que testemunhei e partilhei esforçando-me por banir opiniões contrárias, para que Almeida se unisse em torno de uma ocasião favorável de evolução que há muito todos desejavam.

Essa proximidade demonstrou que o Prof. Baptista não é uma má pessoa, mas efectivamente prefere rodear-se somente daqueles que lhe dizem aquilo que gosta. Só que esse “somente” é como a cabeça de um polvo que traz agarradas pernas ou braços com muitos pequenos tentáculos, sempre agitados ou camuflados na ânsia de capturar presa, criando um ambiente de desconfiança onde se lança muita tinta escura, em caso de dificuldade, para confundir à sua volta.

Essa forma de estar... já muito batida na História, por incrível que pareça, continua a funcionar até que um dia após dia… conduz à saturação. Aí, os elementos que vivem à volta deixam de ser solidários ou temerosos…e ditam a sua sorte!

Uma sociedade moderna e a caminho do desenvolvimento tem o direito de poder escolher o ambiente em que vive, sem receio de represálias e opressões. Senão, permanecerá estagnada e sujeita, sem ousar sair dos seus abismos. A evolução é sempre precedida de desafios difíceis e muitas vezes ousados. Em grande parte devido ao debate permitido pelas novas tecnologias, muitos almeidenses falam agora com mais entusiasmo, mas deverão lembrar-se, tal como foi lembrado no acto de lançamento da sua candidatura, que é preciso passar a sua mensagem de projecto para Almeida congregando as diversas sensibilidades, conquistar as indecisões, vencer resistências, caso a caso, usando a ponderação e a verdade dos factos, nada dando como adquirido antes do tempo.

Estou certa que os dirigentes políticos que se seguirem não esquecerão mais esta lição de que o poder democrático se conquista, mas só se mantém com as reservas de permanente atenção dos seus concidadãos e sobretudo com o merecimento da confiança e colaboração de uma expressiva vontade colectiva.
De Anónimo a 25 de Junho de 2009 às 20:53
É verdade, d. Clarinda, e como ninguém gosta de viver eternamente na escuridão, viver toda a vida com medo e desconfiança e com a sensação de ser "presa" daqueles que transfomaram um "mandato" num "assalto" à nossa inteligência, só há duas soluções, uma é desistir e ir embora para outras paragens e outra é acreditar e ficar a lutar das mais variadas formas possíveis, para restabelecer um ambiente de confiança e voltarmos a ter um ar mais saudável para respirar.
Penso ser esta a força maior e a oportunidade que representa a candidatura do Dr. Orlindo, pois que sem ela...pobres de nós... um beco sem saida...com medo da própria sombra...

Comentar post

.Concelhia PS Almeida

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. CONVOCATÓRIA --ELEIÇÃO D...

. Discurso do Ps Almeida no...

. Intervenção do PS Almeida...

. Ano Novo Vida Nova

. Demissão dos incompetente...

. Resultados Eleições Primá...

. Resultados Federação ...

. Eleições Primárias - Ca...

. Discurso sobre as comemor...

. 40 anos do 25 de Abril

.arquivos

. Maio 2016

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.links

.AVISO

Para preservação de um nível crítico elevado os comentários anónimos ofensivos, caluniosos ou obscenos podem ser eliminados do blog.
blogs SAPO

.subscrever feeds