.PS Almeida aberto à sociedade

Faz chegar a tua voz ao PS Almeida com notícias, opiniões, sugestões, comentários, críticas, textos... p.s.almeida@sapo.pt
Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

Artigo publicado no Jornal Praça Alta nº 168

O Partido Socialista do concelho de Almeida, numa atitude de responsabilidade e maturidade política, tal como é seu timbre, vem, também por este meio, manifestar, uma vez mais, a sua preocupação com a gestão da Câmara Municipal ao longo deste mandato.

Sem pretendermos, porque não é o momento nem este o mecanismo e o veículo, fazer uma análise da evolução económico-financeira da Câmara Municipal dos últimos 3 anos , queremos, no entanto, de forma simples, explicar algumas preocupações.

De facto, e segundo os dados fornecidos pela Câmara Municipal, há cerca de 3 anos e meio, a Câmara Municipal de Almeida, aquando da tomada de posse do actual Executivo Camarário, tinha, aproximadamente, no seu Activo € 5 886 000,00 em depósitos e, no seu Passivo, dívidas a terceiros (Instituições Financeiras e Fornecedores) no valor de €3 547 361,00.

Em 31 de Dezembro de 2008, data a que reportam os últimos dados oficiais, fornecidos pela Câmara Municipal, e 3 anos após a tomada de posse do actual Executivo Camarário, a situação é completamente diferente, a saber: no seu Activo, a Câmara dispunha de € 1 040 000,00 (menos €4 846 000,00 do que em 2005) e, no seu Passivo, eram visíveis as dívidas de € 7 224 437,00 (€ 3 712 762,00 de curto prazo e € 3 511 674,00 de médio e longo prazo).

Assim, e sendo certo que, ao longo de 12 anos, o actuaI Presidente de Câmara foi vereador do executivo do Dr. Costa Reis, cabe perguntar uma de duas coisas: ou o actual Presidente de Câmara nunca se reviu na política financeira do Dr. Costa Reis, e então deveria ter tido a coragem de dizer que não estava de acordo e ter-se-ia ido embora, ou então, ao longo destes 3 anos, não teve capacidade de gerir com eficiência os recursos colocados à disposição da Câmara Municipal.

É verdade que sempre se poderá dizer que também houve algum investimento ao longo do mandato. Mas também não é menos verdade que, pese embora os volumosos apoios com verbas do Orçamento de Estado e dos Fundos Comunitários concedidos ao nosso concelho, nos mandatos do Dr. Costa Reis se investiu mais do que agora.

Nas próximas eleições autárquicas, caberá a cada um de nós tomar opções: viabilizar, de forma sustentável e com rumo, o futuro do nosso concelho ou, antes pelo contrário, continuar a apostar em políticas erráticas que, ano após ano, não conseguiram retirar o nosso concelho da letargia e do fraco desenvolvimento económico, social e cultural em que se encontra.

Para uma melhor análise e compreensão do explicitado anteriormente, anexamos dois simples gráficos que relatam a evolução,entre 2005 e 2008, da dívida e dos depósitos bancários.

 

publicado por psalmeida às 17:19

link do post | comentar | favorito
29 comentários:
De Dança com Lobos a 14 de Maio de 2009 às 23:55
1 exemplo!
ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE 24 DE SETEMRO 1999
(O sr. Presidente da Câmara e o sr. vereador António Batista disseram a todos que, relativamente às termas da Fonte Santa, a sua abertura não dependia do executivo, este executou as infra-estruturas mínimas, o furo efectuado tem àgua em quantidade e qualidade e as duas análises realizadas foram satisfatórias. Se tudo decoresse normalmente, far-se-ão algumas obras nos balneários e, as mesmas podem abrir no próximo mês de Junho ou Julho.)
Deixo as reflexões para quem as quizer ter!

Pessoalmente, considero que o PSD em Almeida tem dado uma expressiva imagem do desnorte e do pânico com que encara o próximo veredicto das urnas.
A incontinência verbal, a demagogia populista mais primária, a baixaria, os apelos à subversão com que vociferam contra qualquer tipo de oposição são um sintoma mortal, só eles o não compreendem.
É a inevitabilidade de uma pesada derrota à vista, o síndroma do encurralamento, que marca o comportamento simultaneamente desbragado e errático deste partido.
Neste quadro altamente desfavorável e de evidente desnorte, era previsível que o elenco e seguidores de António Batista procurasse criar um factor de diversão das atenções e ão mesmo tempo de autovitimação, relativamente ao aperto que vive. Encontraram-no, à falta de melhor, no ataque frontal ao governo de José Sócrates e seus ministros.
De Anónimo a 15 de Maio de 2009 às 13:50
AS DECISÕES DESTE EXECUTIVO SÃO CLARAMENTE FUGAS PARA A FRENTE
SÃO SINOTOMAS DE PANICO DE QUEM SABE QUE VAI PERDER AS ELEIÇÕES
NÃO SE PODE É TOLERAR QUE USEM A AUTARQUIA NOMEADAMENTE COM CONTRATAÇÃO DE NOVOS TRABALHADORES PARA ANGARIAREM MAIS UNS VOTITOS.
o DESENVOLVIMENTO SOCIAL E ECONOMICO E SOCIAL DO CONCELHO NÃO É DECIDIDAMENTE PREOCUPAÇÃO DESTE EXECUTIVO
QUANTO À MONSTRUOSA DIVIDA QUE APRESENTAM QUEM VIER QUE FECHE A PORTA.

OS ELEITORES DO CONCELHO NÃO PODEM NEM DEVEM PERMITIR QUE ESTA DESASTROSA GESTÃO DO MUNICIPIO SE MANTENHA

O FUTURO ESTÁ NAS NOSSAS MÃOS



De Manuel Norberto Baptista Forte a 15 de Maio de 2009 às 09:18
"...dívidas de € 7 224 437,00 (€ 3 712 762,00 de curto prazo e € 3 511 674,00 de médio e longo prazo)."
Perdõem-me a "linguagem" mas está aqui um verdadeiro imbróglio financeiro que só prejudicará os do costume.

Como é que esta coisa foi possível!?.
De Anónimo a 15 de Maio de 2009 às 19:45
Por falar em má gestão:

Feita uma breve análise às contas da empresa municipal é dificil acreditar que a verba que lá consta em custos com eventos seja real, pois com tanta festa e festinha, foi seguramente muito mais.

Nas contabilidade da Câmara foi imputado a uma rubrica de Outros mais de um milhão de € (duzentos mil contos), com a justificação que estas despesas não tinham enquadramento no POCAL.

À semelhança do POCP raro é o que não tem enquadramento e eles não são assim tão diferentes.

Até prova em contrário, acredito que este montante foi para pagamentos que, pela transferâncias de competências da CMA para a espresa municipal, competiriam a esta.

Foram transferidas competências e património para a empresa municipal e estas assumem compromissos à margem do órgão fiscalizador que é a Assembleia Municipal.

Espero que os senhores vereadores do PS na Câmara Municipal esclareçam os eleitores, pois anda muita gente intrigada com a Reubrica Outros do POCAL

È muito dinheiro
De Maria Clarinda Moreira a 16 de Maio de 2009 às 10:49
A propósito de gestão e de união em torno de uma mudança de políticas, há um post no Fórum Almeida sobre o projecto de requalificação do largo 25 de Abril, um projecto até já aprovado sem sequer os almeidenses meterem prego nem estopa . Uma vez mais.
E é neste tipo de projectos que se tem apostado e se pretende continuar a postar. Que fazem os almeidenses de TODO O CONCELHO quanto a isso? Como é que reforçam a sua discordância com este tipo de gestão autárquica, se nem se derem ao trabalho de a manifestar quanto ao que lhes têm feito… e querem continuar a fazer até nas próprias barbas?
Dêem uma olhada ao que se prepara e imaginem-se com semelhante disparate. Porque depois de leite derramado, não adianta berrar!
De Anónimo a 16 de Maio de 2009 às 17:23
Com esta intervenção toda a fisionomia e encanto da entrada da nossa vila vao perder-se.

Este projecto vai descaracterizar a entrada mais nobre de Almeida, é uma intervenção lesiva do património que é de todos nós.

Este processo deveria ter sido mais transparente e tenho sérias dúvidas dos seus reais beneficios piblicos, o seu imapcto visual será violentissimo, é certamente mais um desastre arquitectónico que fazem à nossa terra.

Almeidense revoltado
De Manuel Norberto Baptista Forte a 18 de Maio de 2009 às 09:16
Bom dia, e votos de boa semana para TODOS OS AlMEIDENSES.
"Este projecto vai descaracterizar a entrada mais nobre de Almeida, é uma intervenção lesiva do património que é de todos nós."
Efectivamente, ao ler a Edição 168, do "Praça Alta", pág. 11, dei "algumas voltas" (à página do jornal), para tentar perceber tão ilustre "Projecto de Requalificação do Largo 25 de Abril". SINCERAMENTE, voltando a mim passado o espanto e como o Largo é como se estivesse ao pé de mim, face precisamente ao "visual" (!?) que o mesmo se a obra fôr por diante irá ter; para mim é a descaracterização completa do Largo 25 de Abril; um autêntico atentado até às Portas de São Francisco e às Próprias Muralhas. Eu às vezes não sei o que vai na cabeça das pessoas, pois julgo que seria justo fazer-se digamos e isso é seria uma "Requalificação" se não perdesse a traça principal do Largo, e mesmo as alterações de trânsito ou equipaentosque lá se viessem a pôr fossem devidamente enquadrados com a restante envolvente. Agora, assim, não me digam que se vai consentir mais um "Mamarracho" ... agora fora de Portas?.
POR FAVOR, reflictam sobre esta coisa, oiçam algumas outras pessoas na área da Arquitectura Histórica, mas não "plantem" Projectos, ao pé de Património Histórico, este até Classificado.
De Anónimo a 16 de Maio de 2009 às 17:50
Só o cinismo e a arrogância impedem de aceitar argumentos fundamentados, cujo único fim é a defesa do nosso património , estando certos que em última instância ninguém lhes pede contas da sua decisões

Almeidense revoltado
De Anónimo a 19 de Maio de 2009 às 13:24
Quem não preserva o passado não tem presente nem terá futuro.

Nada é nosso tudo éde todos, quem destroi o passado não constri o futuro.

Vamos lutar e preservar o trabalho dos nossos antepassados
De Dança com Lobos a 18 de Maio de 2009 às 00:40
A AGRO-DEMAGOGIA
O acessor agrícola do Presidente da Républica e antigo ministro da agricultura da coligação PSD/CDS, derrotada em 2005 veio zurzir na política do governo e achincalhar o primeiro ministro, o ministro de estado e das finanças e o ministro da Agricultura, num evento político organizado pelo CDS.
Ninguém minimamente sério pode dizer que um único euro eupopeu destinado ao investimento agrícola tenha sido perdido por Portugal, uma vez que o III Quadro Comunitário de Apoio apenas "fecha" em 30/06/2009 e que o IV QCA só terminará em 31/12/2015, podendo as verbas não utilizadas num ano ser utilizadas nos seguintes, como sempre sucedeu.
E convém esclarecer também que, do programa de desenvolvimento rural do período 2000-2006, a taxa de execução global foi de 83,6 por cento, sendo de 79,9 por cento a que correspondeu aos governos Durão + Santana + Portas (2002-2004) e de 92,17 por cento a correspondente ao governo Sócrates (2005-2006), seguramente dos mais elevados da Europa.
Sendo tão claros os números, como explicar este agro-frenesim dos partidos da direita e a sua obsessão com o que sabem ser uma mistificação?
A resposta é muito simples.
É que, dizendo que se estão a perder fundos, mesmo sabendo que isso não é verdade, procura-se desviar a atenção do facto de o actual governo, numa Europa a 27, ter conseguido o feito, para o período 2007-2013, contra as suas catastróficas previsões, de ter conseguido um envelope financeiro para Portugal maior do que o obtido no anterior período de programação, em que a divisão do "bolo" se processou apenas entre 15 estados-membros.
E procura-se, sobretudo, ocultar a incongruência de especialmente um partido tão "rural" como o PSD não ter incluido nas suas listas, em lugar elegível, um único candidato com ligação ao sector agrícola.
Mesmo sabendo que no próximo mandato, se discutirão as perspectivas financeiras, incluindo o orçamento agrícola para o período 2014-2020, e a que será provavelmente a mais profunda de todas as reformas que a PAC alguma vez conheceu, uma vez que a partir de 2013, cessa o período de transição para os novos estados-membros, desistindo assim de exercer qualquer influência no grupo político em que vai inserir-se no Parlamento Europeu, deixando aos Socialistas a tarefa de defender os agricultores Portugueses.
Pensam assim aqueles que vertem lágrimas de crocodilo pelos agricultores Portugueses, e que sempre boicotaram qualquer reforma para tornar a PAC mais justa e equitativa, que podem furtar-se no debate sobre modelo de PAC para o futuro, sobre os novos critérios para atribuição das ajudas.

CAPOULA SANTOS ( Deputado Europeu e Coordenador do PSE para os assuntos agrícolas)
De Anónimo a 20 de Maio de 2009 às 12:04
Com este endividamento não resultou nenhum bem estar para as populações nem crescimento económico, a maior parte do dinheiro foi para despesas desnecessárias, sem qualquer efeito multiplicador na economia.

Os almeidenses vão ter que pagar esta monstruosa divida.
Almeida não se modernizou, continua a ser uma zona deprimida, foi gasto o dinheiro em obras de fachada, para pagamento a acessores desnecessários e muito folclore.

Remete para as gerações futuras o preço dos excessos do presente.

Não podemos permitir que esta insanidade continue
De Anónimo a 20 de Maio de 2009 às 16:42
Temos que mudar.
Temos que parar o desastre que o Senhor Baptista está a originar.
Temos que nos mobilizar todos.
Não há partidos, não está na hora da divisão.
Nunca Almeida esteve tão mal como agora, é preciso que todos se consciencializem disto.
E quando se perder a capacidade de endividamento? Quando já não fôr possivel ir buscar dinheiro emprestado ao banco, como vai ser?
Quem paga os nossos salários de funcionários da Câmara?
Temos que mudar já.

E DEPOIS TEMOS QUE APURAR RESPONSABILIDADES.ESTA GENTE TEM QUE PRESTAR CONTAS DO QUE FEZ.
TÊM QUE DIZER COMO APARECE O TAL EDIFICIO "MAMARRACHO" EM ALMEIDA. COMO? PORQUÊ? PORQUE RAZÃO TODOS OS PARECERES FORAM FAVORÁVEIS, QUANDO NÃO SE PODE APLICAR UMA SIMPLES GRADE NUMA JANELA?
E AUTORIZA-SE A CONSTRUÇÃO DE UM EDIFICIO DAQUELES, NAQUELE LOCAL HISTÓRICO, E APARTIR DE UM LOCAL QUE ERA UM SIMPLES QUINTAL?
COMO?
PORQUÊ?
QUEM AUTORIZOU?
PORQUE AUTORIZOU?

PORQUE NÃO SE FAZ A TAL REUNIÃO COM OS TÉCNICOS ENVOLVIDOS NO PROCESSO E JÁ HÁ ANOS SOLICITADA PELA OPOSIÇÃO AO SR. BAPTISTA?
PORQUE NÃO SE FAZ A TAL REUNIÃO? PORQUÊ?

ESTAS QUESTÕES TÊM QUE TER RESPOSTA!

TENHAM LÁ PACIÊNCIA!

ISTO TEM QUE SER ESCLARECIDO.

PORQUÊ O SILÊNCIO DA CDU NESTA MATÉRIA?
ESTRANHO...
De Anónimo a 22 de Maio de 2009 às 18:36
Para esclarecer a autorização desta construção, gostava que fosse comvocado uma sessão de esclarecimento onde os eleitores do concelho fossem informados dos fundamentos que autorizaram aquela vergonhosa construção.

Almeida ficou a perder. alguem ganhou com aquela construção?

Quando para o indeferimento a um pedido de autorização para colocação de grades numa janela, foi invocado, quanto a mim indevidamente o PDM.
Em que se fundamentaram para autorizar a construção daquele "escarro" e desculpem-me a expressão.

Pois com os mesmos fundamentos podem ser construídos outros mamarrachos.

Tenho o direito de pensar que teve influência na decisão o dono a onra, embora não saiba quem seja,

Será que se hoje outro cidadão apresentasse um projecto identico ele seria aprovado? Com base nos fundamentos que autorizaram este, tinha que ser.

Para bem de todos, incluindo de quem autorizou esta construção, porque não tornar publica a deliberação, pois a autorização deve ter sido tomada pelo orgão colegial.
De Luis Aguilar a 20 de Maio de 2009 às 19:55
Caros Almeidenses:
Como é do vosso conhecimento no dia 17 de Abril de 2009, existiu uma Assembleia Municipal, num dos pontos da ordem de trabalhos era a aprovação das contas do ano 2008.
Após uma análise ao documento verifiquei que existiam algumas rubricas de Outros, algumas tinham subcontas mas existiam ainda outros nas próprias contas Outros.
Pedi esclarecimento em que o Sr. Presidente transferiria para uma Técnica Superior, não foi dada uma resposta clara á questão, solicitei então o extracto de três subcontas com a designação de OUTROS, foi-me dito que por motivos técnicos no momento só era possível uma listagem sem a designação do produto ou serviço.
Ficou acordado que me iria ser enviada essa descrição dentro de algum tempo. Já passaram mais de 30 dias de calendário (23 dias úteis).
Será que tenho de esperar mais 7 dias úteis para invocar o Código do Processo Administrativo, e pedir auxílio superiormente.
20 Maio de 2009
O Deputado Municipal
Luis Aguilar
De Anónimo a 21 de Maio de 2009 às 09:09
Caro Luis Aguilar:

É caso para perguntar o que esconde este executivo?

Quem entende minimamente de contabilidade ver imputado a uma conta de outros mais de um milhão de € é um absurdo.

Se este exxecutivo não tiver nada a esconder e não houver "marosca" nas contas da Câmara não sei qual é o problema de ceder a informação por si solicitada.

A Assembleia Municipal é um orgão fiscalizador

Os eleitores têm o direito de saber onde é gasto o dinheiro que é de todos.

Não desista e informe-se para nos informar.
De Anónimo a 22 de Maio de 2009 às 13:00
Há aqui matéria que tem que ser esclarecida.
Imputar a uma conta Residual como é de Outros em qualquer contabilidade , mais de um milhão de euros é inconcebível.

Ou é incompetência dos funcionários autarquicos responsáveis pela contabilidade e isso tem que ter consequências ou então são opções politicas deste executivo e delas deve prestar contas.

Como municipe tenho direito a um esclarecimento.

Por isso caro Luis Aguilar não desista.
De Anónimo a 27 de Maio de 2009 às 18:56
Gostariamos de saber se o Dr. Luis Aguilar já tem em seu poder a informação solicitada.
O prazo está a terminar.

É lamentavel que para se obter informação a que se tem direito e numa autarquia tenha que se invocar o Código do Procedimento Administrativo .
De luis Aguilar a 2 de Junho de 2009 às 18:22
Almeidenses
Até à presente data ainda não recebi qualquer informação ou documentação da CMA referente ao relatório de prestação de contas do ano 2008, no que diz respeito às Contas OUTROS .
Já Passaram todos os prazos e eu registo.
Acontece que dado ao período festivo algo passou para o esquecimento.
Ou por conveniência do Sr. Presidente, provavelmente me será entregue na Assembleia Municipal, para evitar perguntas.
O documento deve ser tão volumoso e complexo que é necessário ultrapassar os prazos.
Julgo que poderá existir a necessidade de uma comissão de análise.
De Anónimo a 21 de Maio de 2009 às 18:23
COM QUE ENTÃO CLAREZA.....
Afinal, os episódios que a Câmara de Almeida protagoniza parecem não ter fim. E a telenovela parece ter cada vez mais audiências.
Com que então o Presidente da Câmara de Almeida não faculta os seus rendimentos hà 3 anos ao tribunal constitucional!
Porque será?
A notícia vem no TERRAS DA BEIRA!
Cheira-me que aqui há gato com rabo escondido.
Isto em Almeida vai lindo, vai... onde irá isto acabar?
De Anónimo a 22 de Maio de 2009 às 11:31
A este executivo falta humildade para reconhecer os erros, alterar decisões quando estas são manifestamente lesivas dos interesses do concelho não diminui ninguem.

Havendo seriedade e transparência não há que ter medo das dicisões que tomamos e muto menos tentar esconde-las.


Pelo que se vai lendo este executivo há muito que perder a decencia.

O relato de um agricultor no Forum Almeida é a confirmação da falta de pudor que estes autarcas vêm demonstrando há algum tempo a esta parte.

Almeida não merece isto.
De Anónimo a 22 de Maio de 2009 às 14:03
Até prova em contrário quero acreditar que foi por puro esquecimento que não foram entregue as ditas declarações.

Todos nós já nos esquecemos de coisas importantes na vida.

Mais grave que a não entrega das declarações é a negação de informação solicitada pelos deputados municipais.

Neste caso temos o direito de acreditar que há de facto gato escondido
De Anónimo a 23 de Maio de 2009 às 13:00
Só aqui venho para deixar mais uma vez uma denuncia.
As perseguições aos funcionários da Câmara Municipal que não são da côr ou são contra os senhores que estão no poder, continua e cada vez com mais ferocidade. Os funcionários da câmara sabem do que se está a passar. Uns por conivência e outros por pura cobardia e falta de camaradagem e solidariedade, não interferem em nada. O que é vergonhoso. E o sindicato não tem uma palavra a dizer? Claro que o Delegado Sindical é um dos afilhados dos ditos, não passa de um verbo de encher.
Pergunto: O PS, a CDU e até o CDS, que andam a fazer? Só querem os votos na urna?
Eu apelo a todos os meus camaradas funcionários da câmara para que nas próximas eleições se abestenham. É uma pouca vergonha. Não passamos de joguetes nos jogos politicos desses senhores: tanto dos que estão no poder como os da oposição.
Eu vou cumprir a minha obrigação.Vou denunciar a situação ao sindicato, já que dos politicos não podemos esperar nada.
De Anónimo a 24 de Maio de 2009 às 13:57
Quando a bufaria é incentivada pelo próprio executivo a troco certamente de alguma benesse, compreende-se a postura de alguns funcionários.

A maioria certamente que condena o clima de terror que actualmente vigora na autarquia.

Para alterar a situação os funcionários não podem ficar impávidos, se têm medo de denunciar a situação de uma forma clara, façam-no com uma queixa à comissão Parlamentar das Liberdades Direitos e Garantias, pois conhecendo pessoalmente o seu presidente certamente que actuará.

Não entendo que seja apenas falta de solidariedade para com os colegas, alguns é por medo e muitos por falta de carácter.

Se o delegado sindical nada faz por iniciativa própria, sejam os funcionários a apresentar queixa no sindicato.

Não tornar estes actos públicos é o que mais convêm a estes senhores, pois com a divulgação destes atentados à liberdade os funcionários diminuíam o risco de novas ameaças.

Os Partidos políticos têm obrigação de se pronunciarem sobre estes casos.

Acho no entanto que o apelo à abstenção é um erro.

É pelo voto que se pode acabar com este clima ditadura no município


Não conheço nem Dr. Orlindo nem Prof. Baptista, conheço suficientemente bem o Sr. José Alberto para saber que não serve os interesses do concelho, pugna única e simplesmente pelo seu próprio interesse que é não regressar à sua actividade "civil"., não percebo porquê, pois é uma profissão honesta.

Os eleitores do concelho têm agora a oportunidade de acabar com este estado de coisas.
De Anónimo a 24 de Maio de 2009 às 19:13
Se o PS é responsável por essas perseguições, acho muito bem que se denuncie, mas não me parece ser o caso.
O que parece é haver muita gente a precisar que se restabeleça a ordem e a justiça. Todos esses problemas que têm vindo a lume, ao conhecimento da opinião pública, é muito por mérito deste, e mais algum sítio onde as pessoas podem desabafar e os administradores permitem o intercâmbio de informação, ao contrário de outros aí referidos.
A contestação apenas tem de se manter e aumentar de intensidade para combater essa praga que se instalou em Almeida.
Agora a abtenção não me parece uma forma eficaz de alterar as coisas. Quem ajudou a proporcionar estas situações foi o voto nesses senhores, assim só há que lhe dar outro sentido.
Sinceramente, penso que para voçês isto é evidente, o que não será tão evidente é a motivação do apelo à abstenção.....

Comentar post

.Concelhia PS Almeida

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. CONVOCATÓRIA --ELEIÇÃO D...

. Discurso do Ps Almeida no...

. Intervenção do PS Almeida...

. Ano Novo Vida Nova

. Demissão dos incompetente...

. Resultados Eleições Primá...

. Resultados Federação ...

. Eleições Primárias - Ca...

. Discurso sobre as comemor...

. 40 anos do 25 de Abril

.arquivos

. Maio 2016

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.links

.AVISO

Para preservação de um nível crítico elevado os comentários anónimos ofensivos, caluniosos ou obscenos podem ser eliminados do blog.
blogs SAPO

.subscrever feeds