.PS Almeida aberto à sociedade

Faz chegar a tua voz ao PS Almeida com notícias, opiniões, sugestões, comentários, críticas, textos... p.s.almeida@sapo.pt
Sábado, 10 de Novembro de 2012

MENSAGEM DO SECRETÁRIO-GERAL DO PARTIDO SOC

header_1

MENSAGEM DO SECRETÁRIO-GERAL DO PARTIDO SOCIALISTA

Boa tarde,

Ao ler os jornais constatei que ainda persiste uma forte dose de confusão a propósito de refundações, reformas, negociações, consensos, entendimentos e conversações, do memorando, do Estado ou das suas funções sociais.

Deixo aqui o meu contributo para o debate informado e esclarecido sobre este tema.

A história começa com o Primeiro-ministro a propor ao PS a refundação do Memorando.

O PS responde dizendo que o Primeiro-ministro deve explicar o que entende por refundação do Memorando. Ao mesmo tempo, o PS afirma que não está disponível para o desmantelamento do Estado Social, seja através de uma revisão constitucional ou de outra via.

O Primeiro-ministro recua e abandona a expressão refundação do Memorando.

O Primeiro-ministro fala da necessidade de cortar 4 mil milhões de euros na despesa do Estado, que esse corte tem que estar identificado até Fevereiro de 2013 e que necessita da colaboração do PS. O Primeiro-ministro passa a falar em reforma do Estado Social com o único propósito de cortar 4 mil milhões de euros.

O PS estranha o convite e responde que não está disponível para o aceitar nos termos propostos.

O PS estranha o convite porque o Governo sempre ignorou o PS e as propostas do PS desde o Verão do ano passado. Mais, o PS sempre foi colocado à margem de processos relevantes e estratégicos para o país, tais como as privatizações e as atualizações do memorando. O próprio Documento de Estratégia Orçamental foi enviado para Bruxelas sem consulta prévia ao PS.

Acresce que a decisão de cortar 4 mil milhões de euros foi negociada  diretamente entre o Governo e a troica e inscrito na quinta avaliação do memorando, em Setembro último, sem que o PS tivesse sido ouvido ou achado. Trata-se de um compromisso que apenas responsabiliza o Governo e a troica.

Como se já não fosse pouco, o Primeiro-ministro formulou o convite em termos tais que sabia de antemão serem inaceitáveis para o PS.

Desde o início da aplicação do memorando que há uma oposição do PS ao caminho da austeridade custe o que custar seguido pelo Primeiro-ministro. Ora o corte dos 4 mil milhões de euros é mais, muito mais, da mesma política de austeridade que o PS rejeita.

Acresce que foi divulgado que esse corte vai ser feito, na quase totalidade, no serviço nacional de saúde, na educação pública e na segurança social pública.

Não restam dúvidas de que o Primeiro-ministro fez este convite em termos tais que sabia que o PS não poderia aceitar. E o PS não aceitou.

O PS não aceitou, nem aceita que se cortem 4 mil milhões nas funções sociais do Estado e não será cúmplice da estratégia da austeridade porque discorda profundamente dela. A austeridade a qualquer preço é uma asneira. Está a levar o país para um beco sem saída, estamos a ficar mais pobres e mais endividados. A resposta está na mudança de política, colocando o crescimento como prioridade, aliado ao rigor e disciplina orçamental.

Concluo, reafirmando que o PS nunca se excluiu, nem se exclui, de debater a reforma do Estado, com o objetivo da sua modernização e de debater a sustentabilidade das funções sociais do Estado.

O Estado precisa de muitas reformas com o objetivo de o tornar mais forte, eficiente e amigo das pessoas e das empresas. E o PS tem consciência disso e já começou esse debate, internamente, tendo começado pela criação do grupo de trabalho para a reforma do sistema fiscal, em funcionamento desde Janeiro.

O PS apresentou, esta semana, no Parlamento, uma proposta de metodologia para a reforma do Estado. Uma reforma estudada (designadamente pelas universidades) participada (pelos parceiros sociais, movimentos cívicos) debatida pelos portugueses e feita com o tempo adequado. Aguarda-se a decisão da maioria PSD/CDS.

O Estado português precisa de uma valente reforma, a começar pela área da justiça.

É nestes termos que o PS quer fazer a reforma do Estado.

Infelizmente para Portugal, não é esta reforma que o Primeiro-ministro pretende.

O Primeiro-ministro apenas quer sair da camisa-de-onze-varas onde se meteu, cortar 4 mil milhões de euros no serviço nacional de saúde, na escola pública e na segurança social pública e, para iludir os portugueses, chama-lhe agora reforma do Estado, depois de lhe ter chamado refundação do memorando.

A análise feita por alguns, de que o Primeiro-ministro quer a reforma do Estado e que o PS não quer, é completamente falsa. Repito, falsa!

A análise correta é a de que o PS quer uma verdadeira e profunda reforma do Estado, enquanto o Primeiro-ministro pretende arranjar um álibi e um cúmplice para cortar 4 mil milhões de euros no SNS, na educação e na segurança social.

António José Seguro

publicado por psalmeida às 22:53

link do post | comentar | favorito
|

.Concelhia PS Almeida

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. CONVOCATÓRIA --ELEIÇÃO D...

. Discurso do Ps Almeida no...

. Intervenção do PS Almeida...

. Ano Novo Vida Nova

. Demissão dos incompetente...

. Resultados Eleições Primá...

. Resultados Federação ...

. Eleições Primárias - Ca...

. Discurso sobre as comemor...

. 40 anos do 25 de Abril

.arquivos

. Maio 2016

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

.tags

. todas as tags

.links

.história partido socialista

.horas certas

.Visitas

.AVISO

Para preservação de um nível crítico elevado os comentários anónimos ofensivos, caluniosos ou obscenos podem ser eliminados do blog.
blogs SAPO

.subscrever feeds